• Loris Reggiani

O que vem a seguir?



O retorno à uma normalidade chegou.

A questão que eu trago é: esteja preparado.


Como? Com informação, estratégia e criatividade.

Mas, primeiro, vamos entender onde estamos...


A Ernst & Young (empresa multinacional de serviços, sendo uma das quatro maiores na área de contabilidade) destacou a importância do planejamento em fases:


#1 O Agora (foque em sobreviver)

#2 Preparação para o Novo Normal (o que vem a seguir)

#3 O Pós-Covid (acelerar a transformação digital para criar valor a longo prazo)


Porém, existe um fator agravante: as estratégias para estas três fases precisam ser implementadas ao mesmo tempo.


Eu sei, alguns cabelos caíram enquanto você está lendo esse texto… Veja algumas ações que tenho observado no mercado e podem te ajudar.


Otimização de orçamento: identifique e reduza gastos desnecessários ou que estão ferindo o seu caixa.


Ingestão rápida de caixa: trabalhe com produtos de ticket menor mas que te aproxime dos seus clientes.


Overdelivery: entregue mais do que você está vendendo, assim você fideliza clientes e promove a propaganda boca a boca.


Comunicação: crie peças de impacto, mas que podem ser desmembradas e te ajudem a usar o fator repetitividade.


4 Tipos de Consumidores na Quarentena



Aconteceram mudanças profundas e isso impactou nosso comportamento de consumo. A Ernst & Young fez um estudo e encontrou quatro tipos de consumidores diferentes, segmentados por comportamento.


#1 Salvar e Armazenar (35%): preocupados com a família e pessimistas com os efeitos de longo prazo;


#2 Cortar gastos (27%): reduziram profundamente os gastos com todos os tipos de produtos e serviços;


#3 Manter a calma e continuar (26%): com hábitos quase inalterados;


#4 Hibernar e gastar (11%): estão otimistas e gastando mais.


Podemos perceber que o que predomina é o pensamento pessimista e de cautela. Muito provavelmente influenciado pelo nosso sentimento mais forte: o medo.


Se a gente cruzar essa pesquisa com a hierarquia de necessidades de Maslow, vemos em ordem de prioridade: necessidades fisiológicas (grupo 1), de segurança (grupo 2) e sociais (grupo 3).


Esse é o cenário atual de consumo: predominância de pessoas cautelosas e preocupadas.


E isso se reflete no marketing. De acordo com Scott Brinker (vice-presidente de plataforma da Hubspot), durante a pandemia, 74% das empresas pararam ou mudaram seu marketing enquanto 47% estão mudando apenas de tática.


Com base em sua pesquisa, a Ernst & Young também avaliou 4 estratégias mais efetivas para resultado a curto e longo prazo.


#1 Envolva o cliente: tenha atenção à segmentação de consumidores, gere leads e trabalhe o marketing com maior agilidade.


Acrescento aqui também a visão da ClickZ (uma das maiores comunidades de marketing digital) sobre a importância de uma comunicação feliz e inspiradora, dado o cenário negativo em que todos estamos inseridos. Visão apoiada pelos estudos em neuromarketing. Há outro ponto a favor, as pessoas estão consumindo mais mídia.


#2 Use novos drivers de crescimento: novos canais de venda (principalmente o virtual) e a inovação como parte da estratégia do produto.


#3 Experiência do cliente: foque em uma jornada digital com o uso de novos meios e serviços para engajá-lo.


#4 A divisão físico-digital: crie soluções para a entrega do produto.


Analise, formate a sua estratégia e crie o seu plano de ação.


Tendências em Entretenimento e Comunicação




Fase Zero: até parece um termo que saiu de filmes de ficção científica.


Recentemente vi um estudo da ViacomCBS Brasil (publicado no Meio e Mensagem) sobre as tendências em entretenimento e comunicação para essa nova fase que vamos viver.


A ViacomCBS é um conglomerado multinacional americano de mídia com foco em estúdios de cinema e televisão.


Longe de pílulas e laboratórios cinematográficos… A Fase Zero é o nosso lento e gradual retorno ao convívio social.


Frente a isso, eles elencaram 9 cenários e tendências de grande relevância no setor de entretenimento e comunicação:


#1 Modo Corona

Uma nova forma de conviver atualizada o tempo todo.


Cenário: cultura de higienização, escalas de funcionamento, protocolo para eventos e mudanças na mobilidade urbana.

Tendências: colaboração (associe-se e promova campanhas que tragam benefício social), evolução e adaptação (mudanças dinâmicas em estratégia de gestão e de relacionamento com o cliente - antecipação e proatividade.


#2 Cultura Low Touch

A restrição ao contato físico vai interferir no nosso comportamento.


Cenário: novos serviços de delivery, novas embalagens e prazer remoto.

Tendências: proteção (seu produto ou serviço pode contribuir para a vida das pessoas), conexão (conecte-se mais com o seu público e de diferentes formas) e criação (serviços customizados e adaptados a essa nova realidade).


#3 Ressignificação de Ambientes


Cenário: entretenimento doméstico, melhoria do meio ambiente e a cidade como formato.

Tendências: colaboração (ofereça interações para o seu público consumir em casa), adaptação (mudanças no espaço para o bem coletivo ou oferecer melhores experiências) e

criação (interatividade entre pessoas e interatividade com o ambiente).


#4 Bio Entretenimento

Novas medidas de segurança, da produção à execução.


Cenário: turismo com distanciamento, palcos solitários, regras sanitárias e equipamentos de proteção.

Tendências: criação (crie novos formatos de entretenimento seguro), evolução e adaptação (mude o seu formato de entrega, adapte o seu produto/serviço).


#5 Hyper-self & Experiências Compartilhadas


Cenário: mixed personas, eu everywhere e festival de comentários.

Tendências: customização (crie ferramentas de entrega altamente personalizadas), união (una pessoas por meio do seu produto) e criação (promova acontecimentos engajadores).


#6 Cultura da Proximidade

Fortalecimento de grupos com mesmos valores e vontades.


Cenário: festas virtuais e lives para todos

Tendências: conexão (conecte ou promova ferramentas para grupos), amplificação (dê mais visibilidade a assuntos nichados) e criação (promova ferramentas de apoio e desenvolvimento)


#7 Family First


Cenário: crianças sem aulas presenciais, atividades compartilhadas, restrição de atividades e escolhas familiares.

Tendências: curadoria (crie formas da família se divertir junta), apoio (facilite a vida das famílias) e criação (novos formatos de entretenimento).


#8 Moods for Good

Entretenimento vira remédio contra ansiedade


Cenário: good vibes, nostalgia e maior consumo de TV.

Tendências: adaptação (adapte a produção à nova realidade), conexão (crie modelos de entrega que se conecte ao seu público) e curadoria (reúna e distribua conteúdos para o bem-estar).


#9 Solidariedade


Cenário: movimentos, doações e apoio direto.

Tendências: adaptação (transforme o marketing em mecanismo solidário), união (conecte as pessoas em objetivos solidários) e criação (crie momentos memoráveis).



Use essas combinações para construir e entregar valor.

Mas, principalmente, cuide-se.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo