• Loris Reggiani

Roblox e o mercado de experiências virtuais

Roblox é uma plataforma de jogos online onde os usuários podem jogar ou desenvolver seus próprios jogos. Os desenvolvedores podem ganhar dinheiro vendendo jogos digitais e atualizações.


Segundo o cofundador e CEO David Baszucki, o importante é "permitir que o conteúdo ocupe o centro do palco". Ele também afirma:


“Somos os fabricantes de ferramentas. Nossos desenvolvedores são os verdadeiros gênios criativos.” (FastCompany)

A plataforma conta com 36,2 milhões de jogadores ativos diariamente.


Em Junho do ano passado a Warner Bros e a DC criaram na Roblox um jogo da Mulher Maravilha, intitulado "Wonder Woman: The Themyscira Experience". Lá os jogadores podem se aventurar pela terra natal de Diana Prince (na Amazônia) e se divertir com diversos minigames.



Os resultados foram muito interessantes: contando com 18 milhões de visitas e milhões de itens virtuais ganhos pelos jogadores.


4 Pontos aqui:

- A implementação de Roblox não parece tão nova e disruptiva assim quando você observa Uber e iFood. Nada mais é do que uma plataforma onde os potenciais usuários podem encontrar fornecedores, na concepção da ideia eles apenas direcionaram o modelo de negócios para jogos online;


- Mesmo sendo um mercado de destaque, com a pandemia os games tiveram um boom ainda maior;


- Como afirmado pela AdAge, a Roblox também pode ser palco de marcas e produzir grandes resultados;


- Roblox existe desde 2004, então por mais que a ideia seja genial e o mercado super-aquecido, crescer exige tempo.


Antônio Lavareda e João Paulo Castro já falaram sobre o gênero “Advergames” em seu livro “Neuroprapaganda de A a Z”. Tratam-se de jogos desenvolvidos com o objetivo de divulgar uma marca.


Cada vez mais a interatividade e o entretenimento estão se tornando uma das principais formas de branding.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo