• Loris Reggiani

Decisão baseada em Dados

Dados é a chave que pode abrir qualquer porta.


Mas não é o Big Data, aquele famoso personagem que vez ou outra aparece nas notícias. Estou falando de algo mais fácil.


No ano passado tive aula com o Renato Mendes, ele foi executivo da Netshoes e hoje é professor e mentor. Ele abriu meus olhos para um monstro que vive sondando a nossa vida: o “achismo”.


Temos a tendência de tomar decisões baseadas em algo que achamos… Ou que não percebemos, mas achamos. Já que nossas emoções e o nosso ego influenciam as nossas decisões.


Porém, quando se trata de tomada de decisão… Duas coisas são importantes: fundamentação em dados e frieza (desapego aos dados, à interpretação e a você mesmo).



Não vou te dizer que você estará imune a erros, mas a probabilidade de errar será muito menor.


Informação nos dá clareza - que é fundamental para organização, planejamento e o aumento da produtividade. (Gabriel Goffi)


E essas informações você pode acessar de forma muito prática:


#1 Pesquise

Reúna informações. Se você precisa saber algo, alguém já precisou saber também e já pesquisou antes.


#2 Compare (Benchmarking)

Como outros concorrentes estão lidando com esse problema? Não se trata de copiar... Mas reunir informações e combiná-las para criar novas soluções. Ou descobrir quais soluções você deve evitar.


#3 Analise

Muitas das respostas que você precisa, você já tem ou estão no próprio problema. Estude o que está acontecendo e faça uso da empatia. Isso te permitirá uma importante base de informações.


#4 Crie uma Cultura de Testes

Renato Mendes diz que antes de incorporar uma mudança, você deve testá-la. Faça testes no seu mercado, na sua equipe e no seu produto/serviço. Teste o tempo todo. Isso te permitirá entender se a sua solução realmente funciona e evitar grandes prejuízos.


Entenda que você não precisa de ter acesso a um número assustador de informações. E, na verdade, reuni-las é apenas o começo.



No ano passado estávamos no Whow! - Festival de Inovação - e um ensinamento ficou marcado para mim:


“Tão importante quanto reunir dados é saber usá-los”.

Dados não é só Big Data. Certa vez a Bacio di Latte deu sorvetes de graça apenas para estudar e entender melhor o perfil do seu consumidor ao abrir uma nova loja. Você pode fazer agora e com o que você tem em mãos.


E outro ponto importante. Você sabe o que é o melhor para o seu negócio. Logo, você saberá como lidar com os dados para encontrar as respostas que você precisa. Ter essa experiência é fundamental para a análise.


O grande desafio então é:

Como transformar dados em informação relevante?



Essas ideias abaixo são fundamentais...


#1 Saiba qual pergunta você deve fazer

Tenha foco sobre o que você quer fazer com os dados. Qual é o seu objetivo e o que você precisa descobrir. Desta forma você entenderá como abordá-los e o que deve ser extraído deles.


#2 Combine os Dados

Cruze os dados com outros dados. Cruze os dados com os seus conhecimentos. A forma criativa de combinar poderá criar conclusões surpreendentes e inovadoras.


#3 Interprete os Dados

Dados sem análise não te levarão a lugar algum. Lembre-se: a interpretação muda o uso da informação.


#4 Não colete dados desnecessários

Parece simples… Mas manter a atenção à coleta de dados importantes evitará perda de tempo e principalmente de foco. Saber o que não fazer é tão importante quanto saber o que fazer.


Espero, de verdade, que esse post sobre tomada de decisão com foco em resultado tenham contribuído para você nesse momento de tantas incertezas.


Mantenha-se firme e continue lutando.


As pedras fazem parte da estrada!


4 visualizações0 comentário