• Loris Reggiani

#1 Pontos de Interrogação



Masoquê?


A pergunta é a parte mais importante da resposta.

Quando ela acontece, novas portas e janelas são abertas.

O aplicativo “rotina” encerrou inesperadamente.


Essa é uma série nova e ela tem um objetivo claro: te convidar a pensar e questionar.


Com certeza esse pensamento de Lao-Tsé, tem seus benefícios:

  • Melhoria em comunicação, marketing e processos;

  • Manobras estratégicas;

  • Realizar inovação incremental em produto/serviço;

  • Descobrir mercados e nichos não explorados.


Porém vale alguns pensamentos diferentes dessa frase.

O gatilho mental “Compromisso e Coerência”: agir dessa maneira te deixa desconfortável porque você se sentirá falso ao mesmo tempo que poderá comprometer a sua confiança perto daqueles que são seus amigos… já que somos interpretados pela forma como agimos.


Manter na equipe uma pessoa que causa danos à empresa (emocionais e de união) é arriscado, pois você perderá pessoas de alta performance.


O tempo que você gasta aproximando os inimigos poderia ser usado de uma forma melhor, fazendo você, seus amigos e o seu negócio crescer.


E algo muito relevante que é o poder do foco. Foque em você, para perceber melhor os seus erros e evoluir. Esqueça os números das outras pessoas. O desafio é correr mais rápido do que você está correndo agora, não correr mais rápido do que outras pessoas.


Nesse momento em que estamos vivendo, a união de concorrentes (com interesses e propósitos em comum) como forma de associação e fortalecimento frente à grandes players pode ser uma ótima alternativa - como estratégia de construção, não de destruição.


Mas aí, a gente precisaria de mudar a frase:


Faça amigos e mantenha-os sempre perto de você.


O grande objetivo dessa série é combinar informações e trazer olhares diferentes sobre um ponto de vista comum.

Reflita e use o seu repertório.

Eu iria te dizer para pensar fora da caixa, mas quando você olhar em volta… Vai perceber que a grande questão é que não existe nenhuma caixa.

Talvez nunca existiu.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo